top of page

É Tudo Verdade - Festival Internacional de Documentários



A VOLTA DOS DOCUMENTÁRIOS EM TELA GRANDE


por Beto Besant


Começou na capital paulista e carioca o maior evento de documentários do país, o É TUDO VERDADE - Festival Internacional de Documentários.


Na coletiva de imprensa - encabeçada por seu idealizador Amir Labaki - que aconteceu no Itaú Cultural da Avenida Paulista (São Paulo), estavam presentes Eduardo Saron (Itaú Cultural), Paulo Casari (Cinesesc) e Márcia Scapatício (SPcine). O diretor-fundador falou sobre a felicidade que é poder voltar a realizar o evento em edições presenciais.


O evento, que acontece de 13 a 23 de abril em seis salas em São Paulo e três no Rio de Janeiro, traz 72 filmes - entre curtas, médias e longas-metragens - de 34 países, todos com sessões gratuitas. Também acontecerão conferências, debates e sessões de streaming para quem estiver em outras regiões.


As sessões presenciais acontecerão em São Paulo no Cine Marquise, Cinemateca Brasileira, Sesc 24 de Maio, Instituto Moreira Salles e Centro Cultural São Paulo. No Rio de Janeiro acontecem no Estação Net Rio e Estação Net Botafogo.


No dia 22 acontecerá a Cerimônia de Premiação na Cinemateca Brasileira, na capital paulista. Os filmes premiados, independente de minutagem, estarão aptos à apreciação do Oscar. produções premiadas pelo júri oficial terão reapresentações especiais no Rio de Janeiro e São Paulo no dia 23 de Abril.


A 28ª edição do evento faz uma homenagem a Humberto Mauro (1897 - 1983) e a Jean-Luc Godard (1930 - 2022). Do brasileiro, serão exibidos dez filmes, além de dois documentários sobre sua obra. Do francês serão exibidos oito episódios da série Histórias do Cinema (1987 - 1998).


No streaming - que acontecerá no Itaú Cultural Play - serão exibidos dois filmes latino-americanos: Beleza Silenciosa (de Jasmin Mara López) e Hot Club de Montevidéu (de Maximiliano Contenti) e também sete dentre os curtas-metragens brasileiros em competição.


A coletiva de imprensa terminou com a exibição do filme Liberdade em Chamas, de Evgeny Afineevsky, que aborda a guerra na Ucrânia. Extremamente duro, o filme mostra como é difícil a vida de uma população refém de governantes que os obrigam a lutar - de todas as formas - e abrir mão de seus maridos, pais e filhos para a guerra, sem contar nas inúmeras pessoas mortas ou feridas. A obra nos coloca muito próximos da crueldade que essas pessoas vivem que, por mais que saibamos que nenhuma guerra é fácil, não temos tanta noção da dura realidade que essas pessoas estão vivendo atualmente. E pra piorar, os governantes responsáveis pela guerra e seus próximos estão muito longe do front.

A primeira versão do filme foi lançada no Festival de Veneza 2022, diante do não término da guerra, o cineasta fez uma atualização dos fatos e apresenta-a em primeira mão no Brasil.


Veja a programação completa em: www.etudoverdade.com.br



Comments


bottom of page