BATMAN vs SUPERMAN: Origem da Justiça (Batman v Superman - Dawn of Justice)


Onde foi que erramos?


Após 3 anos do Homem de Aço, temos uma continuação que prepara o mundo da DC nos cinemas, estabelecendo seus heróis e vilões. Junto a isso, criando também sua própria kriptonita.


Depois dos eventos do homem de aço, Bruce Wayne - também conhecido como Batman - decide acabar com Superman por uma questão irracional que leva os dois a digladiar, tentando provar quem dos dois tem o ego maior.


Dirigido por Zack Snyder (300 - A Ascensão do Império e O Homem de Aço) Batman Vs. Superman tem uma fotografia invejável, tendo closes, planos de corte, até o plano sequência é usado com esmero. Claro que fotografia não sustenta um filme, precisa de mais, e esse fator é o que mais falta neste filme. A descaracterização dos personagens é visível, perdendo a essência do que eles poderiam trazer para a tela.

O filme é realmente uma bagunça - um quebra-cabeça faltando peças - tanto que os atores ficam desajustados no papel, presos ao visual do personagem. A atuação sai mediana, além disso, a montagem do filme é primária. O roteiro - assinado por Chris Terrio (Argo, 2012) e David S. Goyer (Floresta Maldita, 2016) - é fraco, na verdade parece uma colcha de retalhos, cada parte se costurando de forma errônea. As cenas parecem ter sido feitas de forma apressada, mostrando o quanto o diretor falhou em trazer esses ícones dos quadrinhos juntos, dentro de um ritmo bagunçado.


No longa, não se sabe o que se quer contar, a história do Batman, do Superman ou de ambos. A oportunidade de contar uma história coesa e de fundamentos se esvai para criar um universo cinematográfico, perde-se a oportunidade de destacar esse filme, onde ele não seria classificado como “mais um filme de super-herói” e teria oportunidade de se diferenciar. É uma pena, quem sabe no próximo reebot.​


This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now