INVASÃO A LONDRES (London Has Fallen)

O melhor filme de ação dos anos 90, em 2016

Filmes de ação sofreram muito no início dos anos 2000. Com o atentado de 11 de setembro - o terrorismo ficando mais e mais próximo da sociedade moderna - não seria mais aceitável o mocinho esfaquear o bandido ou o bandido explodir prédios ou coisas parecidas, pois o mundo tinha mudado e não tolerava esse tipo nas telas do cinema, ao menos por um tempo.

Invasão à Londres começa onde o Invasão à Casa Branca (2013) termina. Mike Banning (Gerard Butler) continua o bom trabalho protegendo o presidente dos EUA Benjamin Asher (Aaron Eckhart), até a morte do primeiro ministro britânico, que leva a dupla a sair do país e cair em uma armadilha em Londres. Na capital inglesa, terroristas vão destruir metade da cidade atrás dos nossos heróis.


Invasão a Londres é uma carta de amor aos filmes de ação, assim como seu antecessor, que tem essa premissa de trazer uma nostalgia dos anos 80 e 90, tendo como protagonista o conhecido “exército de um homem só”. Preparado para fuzilar tudo que está no caminho até alcançar seu objetivo, lembra filmes como Comando para Matar (1985), Duro de Matar (1988) e Máquina Mortífera (1987), e é excelente ver isso no cinema.


O filme sofre com a falta de uma direção acurada, pois o primeiro tinha Antoine Fuqua, diretor de Dia de Treinamento (2001), que sabia exatamente quais os pontos fortes e fracos da história. Já no Invasão a Londres a direção ficou a cargo de Babak Najafi Karami, um diretor estreante que se perde na montagem do filme - ao menos na sua primeira metade - desenvolvendo os personagens de forma lenta, sem engajamento, só se recuperando na segunda metade onde ação se manifesta.


O desempenho do elenco é adequada, todos conseguem trazer o peso necessário para os personagens, principalmente o trio protagonista. Morgan Freeman consegue desempenhar - em um espaço pequeno - um líder em momento de crise. Aaron Eckhart traz um presidente corajoso, preocupado com o que o povo pode pensar dele se tomar a decisão errada. E por último Gerard Butler - que faz o que Bruce Willis deveria ter feito em Duro de Matar 5 (2013) - um herói que xinga e sangra, típico herói de ação de antigamente.

Invasão a Londres é um filme autoconsciente, quase uma paródia dos filmes de ação que dominaram os cinemas em 80 e 90. Essa é a melhor parte do filme, que sabe usar clichês da época como vantagem e quebra alguns deles. Vale à pena ir no cinema e vibrar.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now