CAPITÃO AMÉRICA 3 - Guerra Civil (Captain America: Civil War)


Outro Acerto da Marvel Studio


Este ano, o gênero de filmes baseados em quadrinhos está dominando o cinema. Primeiro teve Deadpool, depois Batman vs Superman, agora a Marvel Studios traz sua nova adaptação, que chega aos cinemas mostrando quanto a Marvel tem domínio sobre o gênero.

Em Capitão América 3: Guerra Civil os acontecimentos de Vingadores 2: Era de Ultron (2015) voltam para assombrar os Vingadores, onde as nações do mundo não toleram mais as incursões deles sem qualquer autoridade. Criam um órgão governamental que controla seus atos, dividindo os heróis em dois lados: time Homem de Ferro - a favor do órgão - e Time Capitão América - contra o órgão.

O filme é uma continuação direta de dois filmes da Marvel: O Soldado Invernal (2014) e a Era de Ultron (2015). Por isso, é necessário ter assistido aos anteriores para ter conhecimento da trama, entender o conflito entre os personagens e como foi crescendo, entre cada episódio. Este episódio é extremamente inteligente e faz os personagens evoluírem junto com o público.


A direção é dos irmãos Anthony e Joe Russo (Capitão América: Soldado Invernal, 2014) dão o tom sério à formula conhecida da Marvel. Sabem como fazer os conflitos dos personagens funcionarem de maneira orgânica - o que é bem difícil nos quadrinhos - os diretores "tiram de letra" focando no que eles sabem fazer de melhor: cenas de ação espetacular (em particular a do aeroporto). Além do enredo tenso, questões adultas são postas em perspectiva, demonstrando a humanidade desses seres superpoderosos que vem acompanhando o público desde 2008.

Todos os atores entregam atuações sólidas - aprimoradas pelo o roteiro ajustado - para servir tanto o Homem Aranha quanto o Pantera Negra, mas Robert Downey Jr. (Homem de Ferro, 2008), consegue entregar o carisma e a seriedade que seu personagem exige. E mais uma vez Chris Evans (Capitão América: O Primeiro Vingador, 2011) mostra por que é um ator à altura do personagem do Capitão América, entendendo bem quais são as motivações dos dois personagens e aplicando de modo convincente e humano.


Eu poderia ainda elogiar como foi inteligente usar o Soldado Invernal como virada na trama e como o vilão se posta de modo interessante, mas o fato é que esse filme é solido, sabe que história quer contar e faz isso com sucesso.

O filme todo prova por que a Marvel é líder no gênero de adaptações em quadrinhos: mantém o espirito da adaptação e consegue fazer algo novo, entretendo seus fãs e público em geral. As outras produtoras precisam trabalhar muito para chegar no décimo terceiro filme e ainda ser um filme tão bom quanto o original.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now