A HISTÓRIA DE UM SONHO - TODAS AS CASAS DO TIMÃO


Prazer! Corintiano, maloqueiro e sofredor!


A História de Um Sonho - Todas as Casas do Timão é um documentário que fala da história do Sport Club Corinthians Paulista, fundado em 1910 por operários, em sua maioria imigrantes, e sua saga até alcançar o "sonho da casa própria".


Assinam a direção, Ricardo Aidar - também roteirista e produtor -, a quem se poderia chamar "corintianólogo", pois já dirigiu alguns documentários sobre o clube, tais como: 1976, O Ano da Invasão (2016), Libertados (2014) e Todo Poderoso: O Filme - 100 Anos de Timão (2010) em dupla com Marcela Coelho, Jornalista e produtora audiovisual, com passagem pela Conspiração Filmes, estreante em direção. Juntos, contam com uma interessante pegada de humor, a trajetória do clube, desde sua origem - de pouquíssimos recursos - aos dias de hoje, um clube e um time repleto de vitórias e glórias.


À medida em que o filme se desenvolve, ficam evidentes os porquês da gigante identidade do time para com seu torcedor e os porquês de ter angariado tantos torcedores ao longo de sua história: discriminação por ser um time no qual os trabalhadores da base da pirâmide social eram os protagonistas, de sulinos a nordestinos, onde negros eram bem vindos - até então não podiam jogar, pois futebol era esporte de elite - ter uma rotina de grandes dificuldades financeiras e não possuir um endereço (casa) próprio. A torcida cresceu incessantemente mesmo com um jejum de títulos expressivos muito longo - 23 anos -, findo em 1977 com o gol libertador de Basílio no campeonato paulista, contra a equipe da Ponte Preta.

O filme ilustra a "falta de casa própria" com passagens marcantes e históricas como a "Invasão Corintiana" em 1976, tomando para si o Maracanã - na vitória contra o Fluminense - e a reedição da Invasão Corintiana - desta vez ao Japão - onde, quase que onipresente, também tomou para si o Estádio Nacional de Yokohama na Final do Campeonato Mundial de Clubes da FIFA, em 2012, quando sagrou-se Bicampeão Mundial diante da equipe inglesa do Chelsea.


Muitos foram os endereços que o Timão ocupou, sendo o mais charmoso o estádio dA Fazendinha, anexo à sede do clube, incapaz de acomodar sua imensa torcida; o Parque Antárctica, onde por vezes "morou" (mandou jogos); o saudoso estádio Paulo Machado de Carvalho - o Pacaembu -, até então seu principal palco, onde obteve inúmeras vitórias e títulos sobre seus adversários mais tradicionais; até a conquista do "Sonho da Casa Própria", à época da Copa do Mundo do Brasil, em 2014, endereço definitivo da equipe paulista, que vem, desde então, sendo palco de muitas conquistas como Campeonatos Paulistas e Brasileiros.


Como é próprio dos documentários, através de inúmeras entrevistas - neste caso, com passagens bem divertidas -, ex-jogadores, jornalistas e torcedores falam de sua paixão pelo time, seu percalços, a audácia de "possuir" estádios de adversários e muitos "causos", onde, obviamente, não poderiam faltar situações nas quais provocações são feitas a times adversários.


Com trilha-sonora de Adoniran Barbosa (1910 - 1982) com Saudosa Maloca, o torcedor expressa sua nostalgia, paixão e gratidão pelo Pacaembu, tal qual a maloca (casa) da letra que, em seu refrão diz "Saudosa maloca, maloca querida! Que dim donde nóis passemo os dias feliz de nossas vida".


A História de Um Sonho - Todas as Casas do Timão não é só um filme para o torcedor corintiano, mas sim, para todo amante desse esporte tão popular e democrático que é o futebol.


Saudações Corintianas.


This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now