LUTA POR JUSTIÇA (Just Mercy)


A outra face da América


O cinema norte-americano sempre teve como um de seus grandes méritos a tendência de expor as contradições inerentes à história da auto-intitulada "doce terra da liberdade", conforme ostenta um dos principais versos do hino nacional de um certo país chamado Estados Unidos da América. Um bom exemplo disso, é o recente drama inspirado em fatos reais, Luta Por Justiça, dirigido por Destin Daniel Cretton (O Castelo de Vidro, 2017).


O filme trata-se de uma poderosa radiografia acerca do quanto o racismo está entranhado, sobretudo na cultura e atitudes, principalmente na região sul do país, produzindo efeitos nefastos até os dias de hoje.


O protagonista de Luta Por Justiça é vivido com extrema competência pelo já "oscarizado" ator Jamie Foxx (Ray, 2005). A entrega que o ator dedica a seu personagem é realmente emocionante e nos faz questionar a imensa crueldade que representa a pena de morte, bem como o tratamento dispensado a Walter Mcmilian (seu personagem) e a seus demais companheiros de prisão, todos negros, aliás.

Como diria o célebre roteirista e escritor norte-americano Truman Capote (1924 - 1984), a "América Profunda" distante do grandes centros urbanos do país é caracterizada pela intransigência ideológica e racial.


Do ponto de vista estritamente técnico, Luta Por Justiça não inova nem traz qualquer tipo de ousadia narrativa, mas cumpre sua função no sentido de conscientizar seu público acerca da brutalidade que representa pré-julgar um indivíduo unicamente pela cor de sua pele.


Destaque para a excelente trilha-sonora, repleta de clássicos da Soul Music.


This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now