top of page

ALERTA! TEMPORADA DE TUBARÕES (L’année du Requin)



SUSPENSE AGUADO


por Antônio de Freitas


Alerta! Temporada de Tubarões, dirigido por Ludovic e Zoran Boukherma é uma tentativa dos franceses de entrar em um campo que sempre foi dos americanos: o velho subgênero dos filmes de tubarão.

Desde o gigantesco sucesso do filme Tubarão (Steven Spielberg,1975), o peixão tornou-se figurinha carimbada em outros filmes que, além das continuações diretas, resolveram surfar no “hype” do bicho.

Apareciam esporadicamente até o momento em que, mais de uma década atrás, a produtora Asylium começou a lançar montes de filmes com tubarões que inauguraram um novo filão, o de filmes ridículos e malfeitos que fazem sucesso por serem ruins. Seguindo em paralelo com essa vaga tivemos uma explosão de filmes europeus e asiáticos que se atreviam a entrar nos gêneros tipicamente americanos. Entre erros e acertos conseguiram produzir obras que chegaram ao mesmo patamar ou até conseguir fazer melhor.


E seguindo esse movimento, os irmãos Ludovic e Zoran Boukherma apostam na união de Terror com Comédia, uma mistura que produziu filmes icônicos na década de 80. Tudo se passa em uma pequena cidade balneário no litoral francês onde as pessoas sofrem com a vigilância ferrenha da policial durona em vias de se aposentar, Maja Bodernave. O verão chegou e a cidade está lotada de turistas, mas Maja avista um tubarão, avisa as autoridades e fecha as praias. O que vem depois é uma repetição do clássico de 1975 com os empresários da cidade hostilizando a policial que veste a casaca de heroína e se lança na aventura de caçar o peixão. Aí temos cenas que nos deixam com a sensação de já ter visto igual antes e uns momentos de comédia que não tem a mínima graça.

A produção é até bem feita, com belas locações, fotografia competente, trilha sonora adequada e bons atores nos papéis principais. Mas esses dois irmãos diretores não conseguem mesmo fazer um filme de suspense e nem assustar com cenas de ataques mixurucas e uma falta de personalidade geral dos coadjuvantes que, além de serem muito mal apresentados, se comportam como perfeitos idiotas nas cenas de perigo. Toda a atenção é dada para a policial com seu drama de ter que resolver a situação, dar atenção ao marido e ainda lidar com a hostilidade das pessoas da cidade que não é mostrada o suficiente para ser uma entidade presente. O mesmo acontece com a atmosfera de tensão que deveria estar presente no filme todo.


É uma tentativa fracassada de fazer um “shark movie” onde o tubarão mal aparece e não dá o mínimo medo. A história é rala, os personagens são fracos, as cenas de ação são preguiçosas e tudo leva a um dos piores embates finais da história do cinema de ação. Um verdadeiro naufrágio.




Comments


bottom of page