RUA CLOVERFIELD 10 (10 Cloverfield Lane)


J.J Abrams indo Além da Imaginação


O primeiro Cloverfield trouxe um monstro em Nova York, quase um Godzilla americano que arrebatou o mundo. Agora, sem ninguém saber, o produtor J.J Abrams (Missão Impossível 6, 2016) traz a continuação espiritual com Rua Cloverfield 10, onde ninguém fora da equipe sabia que o filme estava em produção.


Abrams pegou os fãs da história original de surpresa e veio com uma proposta de criar uma antologia, com histórias de fantasia/ficção científica como a série Além da Imaginação (The Twilight Zone, 1959). Depois de sofrer um acidente de carro, Michelle (Mary Elizabeth Winstead) acorda em um porão desconhecido onde um homem chamado Howard Stambler (John Goodman) diz ter salvo sua vida de um ataque químico que deixou o mundo inabitável, e que eles devem ficar nesse bunker até o ar voltar ao normal. Contudo, ela desconfia que talvez seja tudo um engodo e que a verdade pode ser muito mais séria.


Fica evidente a influência de Abrams na produção, bem como da série americana, na forma como ela brincava com seus mistérios. O produtor parece se esquecer que os melhores episódios eram os que trabalhavam com o suspense e não o mistério. A grande diferença deste filme em relação ao anterior é o suspense, pois os roteiristas estreantes Josh Campbell e Damien Chazelle trabalham bem o gênero entre os personagens, com uma atmosfera de claustrofobia, com tensão e medo. A química entre os atores funciona, destaque para John Goodman (O Artista, 2011) que faz um ótimo trabalho. Sua performance é concentrada na parte física do personagem, o que ajuda no entrosamento do elenco restante.

O diretor estreante Dan Trachtenberg mostra logo de início que tem domínio da técnica com os enquadramentos, sabendo construir a personagem sem diálogos, apesar de se mostrar desnecessário para a construção da trama. Porém, é bom ver que mesmo jovem, o diretor sabe contar uma história rápida e eficaz.

No final, Rua Cloverfield 10 é eficiente na proposta de criar uma antologia, vários filmes e mistérios diferentes, o que deixa portas abertas para outros filmes carregarem o nome “Cloverfield”, que poderão ser tão interessantes ou emocionantes quanto este ou sua inspiração Além da Imaginação.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now