NERVE - UM JOGO SEM REGRAS (Nerve)


Reflexo dos dias atuais

Futurista é a melhor definição para o filme Nerve, baseado no livro de mesmo título de Jeanne Ryan, onde evidencia a realidade virtual e a influência no dia a dia das pessoas.


A adolescente Vee (Emma Roberts, de Aquamarinne, 2006), pacata e rejeitada por alguns amigos, decide entrar no jogo do momento Nerve, o reallity virtual no qual você pode escolher entre jogar ou observar em troca de prêmios, fama e dinheiro. Entre desafios inocentes e até divertidos, o romance surge e acompanha a trama em conjunto com as atividades a serem cumpridas até que a vida seja realmente testada, levando um simples “verdade ou desafio” tão popular ao extremo.


A aposta no casal principal da trama - que tem Emma e Dave Franco (Anjos da Lei, 2012) - foi o primeiro de muitos acertos dos diretores Ariel Schulman e Henry Joost (Atividade Paranormal IV, 2012) nessa produção. A trama acontece em torno dos populares jogos entre jovens que esta cada dia mais em alta em todo o mundo.

O filme é um game da vida real, em que as pessoas podem participar como jogadoras ou observadoras. Jogadores ganham dinheiro e seguidores, algo considerado de muito valor nos dias atuais.


Ao surgir uma nova mensagem no celular dos participantes, o espectador é levado e sentir-se fazendo parte do jogo. Com isso, o filme segue os desafios dos jogos em tempo real e transforma cada evolução de fase em uma cena mais eletrizante.


Para quem aprecia Jogos Vorazes (Gary Ross, 2012) - onde o heroísmo e sobrevivência são o forte - a única diferença é a ausência do sadismo.


Nerve é um "prato cheio" para quem gosta de adrenalina e tensão, que explora até onde vai o limite da frivolidade humana em busca de ser popular e notado. Vale ressaltar que por mais que seja um filme baseado em uma obra de ficção literária, serve para conscientizar de que é um jogo que pode existir de verdade.

Claro que não há similares no mundo real, mas há um debate pertinente sobre a inocência e empolgação que envolvem esses jogos e seus usuários.


O filme também aborda o bullying e suas consequências de modo discreto, e explicitamente o mundo virtual, onde muitos se escondem atrás de máscaras para cometer crimes, provocações e até oferecer serviços ilegais.


É um filme futurista e também atual, onde devemos pensar até que ponto vale à pena seguir a pressão da sociedade por modismo e perdermos nossa privacidade ao virarmos reféns de nossa tecnologia.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now