TOMB RAIDER - A Origem (Tomb Raider)



A grande heroína dos games, Tomb Raider, retorna às telas de cinema com energia e carregada de mitos, como por exemplo o da história de um dos faraós mais controversos da XVIII da dinastia egípcia. Alicia Vikander (Jason Bourne, 2016) dá vida à personagem e conta a origem da mulher mais poderosa da atualidade.


Assinado pelo diretor norueguês Doug Uthaug (A Onda, inédito), mescla a linguagem dos games aos filmes de cortes rápidos e inteligentes. Tomb Raider pode não ter o mesmo conteúdo de filmes como os do diretor Martin Scorsese (Casino, 1995), contudo se assemelha bem em sua estética cinematográfica.


Tomb é a jovem e rica garota que recebe a triste notícia do sumiço de seu pai, e finalmente é dado como morto pela sociedade. Ao tomar conhecimento dos trâmites jurídicos para herdar o império de seu progenitor, é surpreendida pelo testamenteiro com um quebra-cabeças japonês. Esse é o primeiro ponto de virada, onde a trama começa.

O mito egípcio de Tutancâmon é retratado na saga do filme, um faraó do Antigo Egito que faleceu ainda na adolescência. Devido à falta de elementos informativos relativos a ele, especula-se sobre os motivos de sua morte. Em 1925 foi realizada uma autópsia na múmia, tendo se considerado na época a hipótese de uma morte natural, talvez por tuberculose.


Para fãs do game famoso dos anos 90, uma excelente obra. Para quem é amante de cinema é mais um filme que não condiz com a qualidade de Alicia.


This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now