EM 97 ERA ASSIM


A diversificação cada vez maior do cinema brasileiro

O cinema norte-americano sempre teve suas comédias juvenis e com elas arrastou milhares de pagantes às salas de cinema. E parafraseando o roteirista Paulo Cursino (da franquia Até que a Sorte nos Separe) - o mais bem sucedido nas bilheterias brasileira - já era hora de lançarmos nossa própria comédia juvenil.


Em 97 era assim é uma nova tentativa de se fazer um filme que se comunique com a juventude espelhando-se em grandes sucessos como a franquia Porky's (1982 - 1985) e O Último Americano Virgem (Boaz Davidson, 1982), este talvez seja o melhor do gênero.


Dirigido pelo gaúcho Zeca Brito (Glauco do Brasil, 2016), conta a história de quatro amigos adolescentes desesperados para perderem a virgindade. Com as dificuldades costumeiras da fase, decidem juntar dinheiro para pagarem por uma noite de sexo. Ambientado na década de 90, o filme mexe muito com a memória emotiva de quem tem mais de 30 anos fazendo referência a ícones como videogames de disquete, A Banheira do Gugu, músicas como Segura o Tchan (da banda então conhecida como Companhia do Pagode) e Selim (Raimundos) e o lendário Escort conversível.


Como não poderia ser diferente, possui as convenções do gênero, como bebedeira, uso de maconha, festas, o estudante nerd e a sexualidade exacerbada. Inclusive há uma cena em que - para arrecadarem verba para a tão sonhada noite de sexo - eles vendem sacolé - gelinho, geladinho, chup-chup, conforme a região do país - e ao observar a menina dos seus sonhos lambendo o alimento fálico imagina uma situação tremendamente erótica.

Como já era de se esperar, um filme de baixo orçamento e que depende de tantos atores jovens, fica difícil encontrar tantos talentos. Por isso, algumas interpretações são fracas e teatrais, tornando difícil de nos identificar com os personagens e embarcarmos na história. A participação especial do teórico Jean-Claude Bernardet como diretor da escola foi muito bem escolhida.

Os figurinos sofrem de um mal recorrente no cinema nacional: colocar mais que manjado calçado All Star sempre que pode, como se fosse o único tênis que existe. Há uma cena em que acontece o cúmulo de ter 4 personagens, sendo que um está descalço e os outros três usam o famoso calçado.


Provavelmente para evitar o pagamento de direitos atorais, o Em 97 era assim faz versões de músicas famosas - como o tema do filme Titanic (James Cameron, 1997) - de forma que as pessoas possam identificá-las sem nem mostrar imagens do filme. Os mais distraídos nem se darão conta que trata-se de outras melodias similares.


Com erros e acertos, Em 97 era assim é mais uma demonstração de como nosso cinema tem se ampliado e mostrado que é capaz de fazer os mais diversos gêneros. Com uma divulgação e distribuição grande, poderia atingir fartas bilheterias, o que dificilmente vai acontecer, infelizmente.


This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now