top of page

BROKER - UMA NOVA CHANCE (Beulokeo)



DOÇURA E DENÚNCIA SOCIAL NA MEDIDA CERTA

por Ricardo Corsetti


A estreia do experiente e premiado diretor japonês Hirokazu Kore-eda (Assunto de Família, 2019) numa produção sul-coreana é mesmo muito interessante pois, embora mantenha o estilo característico do diretor, Broker procura também se adequar (ou até mesmo se moldar) ao moderno e pulsante estilo do cinema sul-coreano contemporâneo .

A temática envolvendo questões e conflitos familiares (bastante associada ao cinema de Kore-eda), conduzida com muita sensibilidade e até senso de humor na medida certa, felizmente, se diferencia muito da forma como um típico filme norte-americano envolvendo a temática do drama familiar, por exemplo, a abordaria. Não há excessos melodramáticos ou de sentimentalismo barato, nem atuações carregadas em busca do Oscar. Ponto para a personalidade de Kore-eda, portanto.


Aliás, por falar em atuações não carregadas, a discrição que caracteriza o tom das atuações de praticamente todo o elenco, inclusive do ótimo protagonista vivido por Song Kang Ho ("Parasita" - Bong Joon Ho, 2019), não significa que não haja emoção em suas atitudes ou diálogos, pelo contrário; apenas adequa seu tom a algo mais realista e menos afetado do que, conforme já mencionei, normalmente veríamos numa produção hollywoodiana (ou até mesmo brasileira).


O ritmo com o qual é conduzida a trama, ao longo de 2 horas e 09 minutos, às vezes torna um pouco cansativo o desenrolar da história. Mas, felizmente, o talento e experiência de Kore-eda, com um estilo caracterizado por poucos (mas precisos) movimentos de câmera e planos longos, seguram bem o desenvolvimento narrativo.


Tecnicamente bem realizado, com atuações adequadas ao estilo proposto e com um desfecho que guarda uma boa surpresa (talvez até perceptível a um olhar mais atento), Broker tem tudo para agradar ao espectador médio de cinema, ou seja, aquele que de fato ainda vai ao cinema e em busca de algo mais do que os blockbusters normalmente tem a oferecer.



Comments


bottom of page