UM LUGAR SILENCIOSO - Parte II (A Quiet Place Part II)





UMA NOVA FRANQUIA SE DELINEIA


por Ricardo Corsetti


O segundo filme da franquia (acho que já podemos assim classificá-la) Um Lugar Silencioso - Parte 2 promete repetir o sucesso de precursor em 2018 e, sinceramente, não dá sinais de cansaço, mas sim de muita vitalidade e fôlego para seguir adiante.

O competente e jovem diretor John Krasinski (Jack Ryan, 2019) demonstra muito talento narrativo no sentido de prender a atenção do público com mais um filme ágil e, ao mesmo tempo, consistente em termos de trama.


Embora não seja tão ousado narrativamente quanto o primeiro filme (que era conduzido quase que totalmente sem diálogos e muito mais pelas atitudes e expressões dos personagens), Um Lugar Silencioso - Parte 2 compensa a ausência deste "fator surpresa" com um nível de produção e execução das cenas de ação muito superior ao filme de 2018.

Há também um melhor desenvolvimento psicológico dos personagens coadjuvantes, como por exemplo, o crescimento dentro da trama, apresentado pelo personagem vivido pelo sempre ótimo Cillian Murphy (Café da Manhã em Plutão, 2005).



Apenas para não perder a piada, obviamente, assim como todo e qualquer filme de ficção científica já produzido na terra do Tio Sam, Um Lugar Silencioso - Parte 2 também não responde a pergunta que não quer calar: Por que toda invasão alienígena ao Planeta Terra tem que acontecer, impreterivelmente, nos EUA?

Mantendo a tradição de filmes clássicos do gênero, como Vampiros de Almas (Don Siegel, 1956), por exemplo, a eterna "ameaça externa" ao american way of life (estilo de vida norte-americano) dita o tom de Um Lugar Silencioso - Parte 2.


Além do grande Cillian Murphy, destaque também para a boa atuação da bela Emily Blunt (O Diabo Veste Prada, 2006), vivendo a jovem mãe de família tipicamente norte-americana, na linha do "mexeu com meus filhos, mexeu comigo!"


Um sopro de vida para o aparentemente desgastado gênero Ficção Científica (embora o filme também flerte claramente com o gênero horror) é o que vemos nesta segunda etapa da novíssima franquia que, aliás, deixa tudo obviamente engatilhado no desfecho do presente filme para a - muito provável - terceira parte desta boa saga.